Jogo Baleia Azul preocupa deputados e é tema PL para prevenção ao suicídio

quinta-feira, 20 de abril de 2017
Por: Fernanda Kintschner   Foto: Victor Chileno 
Mara Caseiro apresentou proposta de criação de Programa de Combate ao Baleia Azul

Mato Grosso do Sul poderá contar com um Programa de Prevenção e Combate ao Jogo da Morte – Baleia Azul. A proposta de criação foi apresentada nesta quinta-feira (20/4) pela deputada Mara Caseiro (PSDB), durante a sessão na Assembleia Legislativa.

Com o objetivo de prevenção do suicídio de crianças e adolescentes que aderem aos “desafios”, o Programa proposto consiste na tomada de ações conjuntas que alertem a população quanto ao perigo da prática do jogo que tem levado vários à morte em todo o mundo.

“O jogo é uma sequência de troca de mensagens em redes sociais que determinam tarefas a serem cumpridas. Os ‘curadores’ propõem 50 desafios macabros aos adolescentes e pré-adolescentes, como até automutilação. Eles estão em uma fase que ainda não percebem as consequências de seus atos e podem não estar preparados para dizer não”, explicou a deputada Mara Caseiro.

A proposição determina que o Programa deverá ser divulgado em todos os meios de comunicação, sem custos, e oferecerá palestras a pais e alunos em escolas públicas e particulares, além de atendimento personalizado àqueles que já aderiram ao Baleia Azul. O Centro de Valorização da Vida (CVV) poderá ser convidado.

As Secretarias Estaduais de Educação, Segurança Pública e de Saúde ficarão permitidas a atuar em parceria para a capacitação de profissionais que irão compor um grupo de trabalho que será criado e responsável pela efetivação do Programa. Elas também atuarão “junto às direções das escolas visando a efetiva segurança e divulgação de boas práticas de comportamento”.

O projeto agora segue para análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Casa de Leis, antes de ser apreciado em plenário. A deputada pediu para que o projeto tramite em regime de urgência para dar celeridade à criação do Programa.

Tribuna

O assunto foi tema de debate na tribuna entre os deputados estaduais. Antonieta Amorim (PMDB) discursou pela criação de uma Frente Parlamentar. “Temos que pensar também em uma ação que combata esse jogo. Sabemos que adolescente dá trabalho, mas não podemos nos furtar em dizer não à Baleia Azul e temos que fazer isso antes que percamos nossos filhos”, sugeriu a deputada.

O deputado Paulo Corrêa (PR) concordou e também sugeriu a realização de uma audiência pública. “Vamos pensar como também poderemos estender a conversa ao interior do Estado. É preciso debater. Quem educa é a família. Temos que parar de terceirizar a educação via escola”, disse.

Coronel David (PSC) também demonstrou preocupação com o acesso dos jovens às drogas e informações nocivas abertamente na internet. “Coloque o despertador para tocar na madrugada e veja se seu filho está no computador. Vigie. Temos sim que mobilizar e fazer campanha às famílias para afastar esse mal”.

Depressão

Mais do que a preocupação com o jogo, os deputados Pedro Kemp (PT) e Dr. Paulo Siufi (PMDB) discursaram sobre a atenção aos sinais da depressão e outros transtornos mentais.

“É importante chamar essa discussão, pois o suicídio tem muitas causas. A cada 40 segundos alguém se suicida no planeta, segundo a Organização Mundial da Saúde. De 1980 para cá o número quadruplicou. Isso tem a ver com a crise de valores que estamos vivendo no mundo. Crise do sentido da vida. A crise da esperança. Aí vem um jogo desse que coloca a pessoa em preocupação, porque ameaça a família, a pessoa já não tem perspectiva de futuro. Os profissionais devem ter um olhar mais amplo do suicídio e a família deve observar mudanças de comportamentos”, disse Kemp, que é formado em Psicologia.

Dr. Paulo Suifi (PMDB), que é médico pediatra, também atentou para os sinais. “Se olharmos para o lado, em toda a família e todo ambiente de trabalho tem ao menos um caso de depressão. Só que os jovens não sabem se prevenir, eles precisam de ajuda. Temos que olhar para os jovens como pessoas que devemos preocupar com a formação e com o destino que tomarão na vida. Hoje há muitos jovens órfãos de pais vivos”, lamentou.

Ainda na sessão desta quinta-feira (20/4) o deputado Marcio Fernandes (PMDB) apresentou uma indicação ao Governo do Estado, com cópias às Secretarias de Educação, Assistência Social e de Segurança Pública, pedindo medidas urgentes para fiscalização, controle e prevenção ao jogo Baleia Azul.

Peça ajuda - O CVV oferece apoio emocional para prevenção do suicídio, por meio do site www.cvv.org.br ou ligação gratuita para o número 141. O atendimento funciona 24 horas por dia e oferece sigilo absoluto.



Permitida a reprodução, desde que contenha a assinatura "Agência ALMS".
Crédito obrigatório para as fotografias, no formato "Nome do fotógrafo/ALMS".