ALMS sedia Audiência Pública para debater políticas voltadas à saúde mental no Estado

Imagem: Deputado Pedro Kemp (PT) é o proponente da audiência pública desta quinta-feira
Deputado Pedro Kemp (PT) é o proponente da audiência pública desta quinta-feira
08/08/2018 - 15:15 Por: Paulo Radamés   Foto: Victor Chileno

A Assembleia Legislativa promove, nesta quinta-feira (09), audiência pública para debater as políticas voltadas à saúde mental no Estado, bem como a atuação dos profissionais da Psicologia no que diz respeito ao assunto. O evento, proposto pelo deputado Pedro Kemp (PT), acontece no Plenário Deputado Júlio Maia, a partir das 13h30, na sede do Poder Legislativo.

Como convidados para a discussão, estão representantes dos órgãos de classe e Conselhos de Psicologia e Psiquiatria, como Irma Macário, presidente do Conselho Regional de Psicologia (CRP-MS), Ana Carolina Guimarães, coordenadora municipal de Saúde Mental de Campo Grande, Florêncio Garcia Escobar, presidente do Conselho Estadual de Saúde, Silvane Tude, representando a Associação Nise da Silveira, Paola Nogueira Lopes, coordenadora do Núcleo de Psicologia Educacional da Secrearia Estadual de Saúde, Norma Celiane Cosmo, do Conselho Federal de Psicologia, Gyselle Saddi Tannous, secretária adjunta de Saúde no Estado e Walkes Jaques Vargas, presidente do Sindicato dos Psicólogos. Além dos convidados, a audiência terá uma palestra ministrada pela psicóloga mineira Marta Elizabete de Souza, membro da Rede Internacional Internúcleos - RENILA. 

Walkes Vargas, que representa o sindicato dos psicólogos, avaliou o objetivo da reunião. "Queremos sobretudo que as políticas de saúde mental sejam garantidas à população mesmo em um contexto de desmonte das políticas sociais", disse em tom de convite. Já Irma, do CRP-MS, explicou a importância do debate neste momento. "Os casos de depressão e suicídio têm aumentado muito em todo o Estado, por isso a atenção deve ser voltada para a saúde mental, encontrando formas de atendimento mais humanizado que proporcione o convívio social em detrimento das internações compulsórias", disse. 

A psicóloga também ressaltou que a incidência dos casos registrados se destaca no público mais jovem. "Como o aumento desses casos também têm acontecido entre adolescentes, queremos traçar estratégias de integração entre o Sistema único de Saúde (SUS) e as políticas de educação e assistência social para garantir o acesso dessa parcela da população à um atendimento integral", complementou. 

A audiência pública ainda serve como comemoração e reflexão ao mês do Psicólogo, celebrado em agosto desde a regulamenação da profissão no Brasil, em 1.962. "Os psicólogos estudam a saúde mental e lidam com o sofrimento humano diariamente, devendo esse esforço ser mais valorizado, por isso é notória a reivindicação da categoria de um piso salarial e jornada de trabalho condizentes com as recomendaçãoes da Organização Internacional do Trabalho (OIT)", finalizou. 

Permitida a reprodução , desde que contenha a assinatura "Agência ALMS".
Crédito obrigatório para as fotografias, no formato "Nome do fotógrafo/ALMS".