Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul

Representantes de entidades hospitalares e gestores públicos se reúnem com deputados

Imagem:
04/12/2018 - 17:11 Por: Hugo Norberto   Foto: Rachid Waqued

No começo da tarde desta terça-feira (4), o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS), Junior Mochi, participou, no plenarinho da Casa de Leis, de um encontro com pessoas ligadas a área da saúde de cerca de 10 municípios onde debateu sobre a necessidade de efetivar o repasse de recursos para cobrir as despesas existentes. Acompanharam a reunião o presidente da Comissão Permanente de Saúde da ALMS, deputado Paulo Siufi, e o presidente da Comissão de Orçamento e Assistência Social, deputado João Grandão.

Durante o encontro, os representantes das entidades hospitalares, secretários de saúde e vereadores apresentaram demandas que estão contribuindo para a defasagem do setor nos municípios. De acordo com eles, muitos hospitais estão com déficit financeiro, trabalhando no vermelho, e com compromissos de pagamento atrasados. "A primeira parte do 13º dos profissionais de saúde era para ter sido paga dia 30 passado e não conseguimos fazer", disse a diretora financeira da Associação Beneficente de Campo Grande (Santa Casa), Sandra Ortega. Outra reivindicação das entidades é a aplicação de uma data fixa para o repasse dos governantes.

Durante o encontro foi criado um ofício com a situação de cada entidade e município participante com informações que serão encaminhadas para o secretário Estadual de Saúde, Carlos Alberto Coimbra. "Precisamos saber exatamente como estão as condições de cada unidade e de cada município para que possamos melhorar o atendimento na área da saúde", destacou Mochi.

O deputado estadual Paulo Siufi também destacou que entrará em contato com o Ministério Público Estadual (MPE) para que possa tratar com eles sobre as solicitações dos órgãos municipais. "O atendimento deve ficar no município porque sabemos que a Santa Casa não aguentará a demanda de pacientes vindos do interior. Precisamos pedir ao Ministério Público que cobre do Governo", disse.

As matérias no espaço destinado à Assessoria dos Parlamentares são de inteira responsabilidade dos gabinetes dos deputados.