Brasão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul
ALEMS no combate ao Coronavírus

Médico e estudante autores de livros fantásticos falam sobre esse gênero no Ler é Viver

Imagem: Jornalista João Humberto entrevista os escritores Ewerton Carvalho e Bia Di Felice
Jornalista João Humberto entrevista os escritores Ewerton Carvalho e Bia Di Felice
03/11/2021 - 15:34 Por: João Grilo   Foto: Reprodução TV ALEMS

A fantasia é um gênero da ficção em que geralmente são abordados fenômenos sobrenaturais e mágicos como elementos primários do enredo, uma vez que diversas obras de literatura fantástica retratam mundos imaginários com criaturas mágicas, também expandindo essa temática ao cinema e música. Na edição de novembro do Ler é Viver, que já está na grade da TV ALEMS, você confere um pouco mais sobre esse universo literário, com as participações do médico, sommelier e escritor Ewerton Carvalho, autor dos livros ‘O primeiro vampiro’, publicado em 2015 pela Editora Novo Século, e ‘Sherlock Holmes em A Maldição do Rochedo’, publicado em 2019 pela Chiado Editora, e da estudante Bia Di Felice, hoje com 16 anos, mas que aos 14 escreveu seu primeiro livro de ficção ‘Ruínas da escuridão’, publicado pela Life Editora.

Pisciano nascido em Natal (RN), Ewerton sempre quis ser médico e por isso cursou Medicina na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Depois de formado, mudou para o Rio de Janeiro e fez especialização em Cardiologia, ficando ali por 25 anos até vir morar em Campo Grande.


Ewerton é autor dos livros ‘O primeiro vampiro’

e ‘Sherlock Holmes em A Maldição do Rochedo’

“Na Cidade Maravilhosa, convivi com amigos poetas e poeteiros, aflorando meu desejo de adolescente, que era escrever histórias. Nessa época, consumia muitos gêneros da literatura, inclusive obras de fantasia. Foi aí que comecei a esboçar meu primeiro livro, ‘O primeiro vampiro’, até publicá-lo”.

A narrativa conta a história de Ohrí, criado pela feiticeira Baba e que aos cinco anos conhece poções que curam e matam. Levado por uma caravana cigana acaba escravizado por um duque em seu castelo e quando cai nas graças do Conde Wladimir, conhece a vingança na forma mais fria. Libertado, o mocinho encontra Khoran, velho andarilho que o leva ao último refúgio dos celtas e druidas, nos confins da Irlanda. No povoado paradisíaco ‘Hy Breasail’, a magia e a realidade se misturam e, após várias provações, Ohrí se torna adulto e é batizado com o Alkahest, sal da vida.

A morte de um ente querido faz Ohrí partir para fugir da dor e buscar, de novo, a paz. Em vez disso, ele encontra a guerra nas Cruzadas ao lado de Ricardo Coração de Leão e, agraciado com uma dádiva enviada das estrelas, encontra a tão procurada paz. No entanto, ela não dura muito e um chamado irrecusável o leva a uma armadilha que o faz se considerar o culpado pela tragédia. Acreditando ser detentor de alguma maldição, parte em busca de respostas.

Já o segundo livro escrito por Ewerton, ‘Sherlock Holmes em A Maldição do Rochedo’, apresenta ao leitor um Sherlock Holmes aposentado, casado e pai de um filho. Contudo, a paz é interrompida pelo chamado do novo rei e gênio do crime, o Dr. Deget, mais nefasto ainda que o professor Moriarty. Holmes terá que capturar o assassino que está exterminado os membros de uma sociedade secreta antes que reconstruam as pontes explodidas pelo exército da resistência para que os vermelhos não invadissem Tarpeia, localizada em uma montanha distorcida por terremoto.

Ewerton, que também é sommelier formado pela Associação Brasileira de Sommeliers (ABS), no Rio de Janeiro, ainda esclarece se realmente um copo de vinho diário faz bem ao coração e conta sobre sua paixão por drinks.

Ruínas da Escuridão


Bia escreveu seu 1º livro de ficção, ‘Ruínas da Escuridão’, aos 14 anos

É a primeira obra de ficção da escritora campo-grandense Bia Di Felice, escrita por ela aos 14 anos, e lançada no ano passado pela Life Editora. A ideia inicial era um romance, mas a autora buscou inspiração em seus livros favoritos, de ficção científica e suspense, para criar uma história que mistura os quatro elementos com uma surpresa – um quinto elemento, que depois de muitos anos presos agora decide lutar por sua liberdade.O projeto começou como um trabalho de escola, que resultou numa premiação e se transformou no livro. A supervisão foi feita pelos professores Fábio do Vale e Carlos Igor.

Desde criança, Bia costumava frequentar bibliotecas e livrarias, o que já sinalizava a materialização de ‘Ruínas da Escuridão’. Além de escritora, ela também é defensora dos animais, fala inglês fluentemente, está aprendendo italiano, toca guitarra, violão e ukulele e, às vezes, se arrisca em compor.

Ler é Viver

A literatura é uma arte que enriquece a cultura e transforma vidas, além de levar o leitor a viajar por diversos universos. Valorizar a leitura e divulgar ações que dignificam a arte literária são os principais objetivos do programa Ler é Viver.

O programa pode ser conferido na TV ALEMS (canal 9 da NET) nas terças às 13h30, sextas às 20h45 e sábados às 8h, no YouTube da Assembleia MS ou no site www.al.ms.gov.br/tvassembleia.

Permitida a reprodução do texto, desde que contenha a assinatura Agência ALEMS.
Crédito obrigatório para as fotografias, no formato Nome do fotógrafo/ALEMS.